domingo, 3 de novembro de 2013

Como planejar o próximo ano da sua vida

•    Quais os principais pontos a serem observados por quem pretende planejar?

Em primeiro lugar saber exatamente a direção para onde está indo, e estabelecer um alvo. Muita gente planeja coisas soltas, que não tem ligação com nada. Os seus planos para os próximos 12 meses, precisam estar dentro de um plano maior para 5 ou 10 anos, e também com seus planos gerais de vida ou de família.
De outro lado é preciso saber que rumo você quer dar para sua vida. Seus planos imediatos podem ser muito bons, mas eles contribuem para os planos de longo prazo? Compare aquilo que você está pensando ou sentindo com aquilo que você quer ser daqui 10 ou 20 anos.


•    Como ser bem sucedido neste planejamento?

Estabelecendo alvos compatíveis com a realidade e criando disciplinas para alcançá-los. Ninguém deve estabelecer alvos irreais. Você tem o direito de sonhar, mas depois avalie seus sonhos e veja quantos deles podem ser concretizados e em que tempo.
De outro lado, escreva os planos, coloque um resumo ao lado do espelho do banheiro ou acima da cabeceira da cama. Todos os dias pela manhã olhe para os seus alvos e saiba que você está vivendo mais um dia para executar parte de algo bem maior. Crie disciplinas praticas para executar os alvos. Saiba o que você tem que fazer dentro de um mês e de uma semana para atingir os alvos maiores.


•    O que deve ser levado mais em conta: sucesso ou satisfação? As duas coisas ou mais algumas?

Na minha visão as duas coisas caminham juntas. Muita gente confunde sucesso com fama, mas são duas coisas diferentes. As vezes algumas pessoas famosas não são necessariamente bem sucedidas. No entanto, a maioria das pessoas bem sucedidas estão satisfeitas com o que fazem.
A satisfação está ligada à realização pessoal de um projeto de vida ou de família. Isto normalmente gera a execução de um sonho bem sucedido. No entanto, nem todas as pessoas bem sucedidas são famosas. 


•    Há uma tendência a que se façam prognósticos ao final de cada ano. Como se prevenir para não entrar nesta onda?

É preciso separar os prognósticos reais dos fantasiosos. Ter dados concretos para o seu planejamento sempre é importante. Dados ajudam a tomar decisões e podem indicar tendências. No entanto, para quem tem um projeto de vida, esses dados são apenas uma parte do todo.
As vezes surgem oportunidades de fazermos coisas completamente diferentes. Nenhum prognóstico pode indicar algumas oportunidades que surgem. No entanto, você deve avaliar se a oportunidade se encaixa com o projeto maior de vida. Se sim, faça mudanças radicais, mude de cidade, de atividade ou em qualquer outra área que contribua para isto. Se a oportunidade não contribui, tire-a da sua frente. Em ambas as situações, não perca o alvo.
Por Josué Campanhã